23/09/2021 às 17h17min - Atualizada em 23/09/2021 às 17h36min

As meias elásticas são o inimigo número um dos pacientes com varizes?

As meias de compressão – também conhecidas como meias elásticas – são grande aliadas no tratamento das varizes e nas demais doenças venosas dos membros inferiores

SALA DA NOTÍCIA Marcelo Dias Moreira
Arquivo
Vários pacientes com varizes, ao ouvirem o médico falar da necessidade do uso de meias elásticas, franzem a testa e até desviam o olhar. Mas será que elas são as vilãs neste tratamento? O objetivo das meias elásticas é  promover o retorno venoso. Elas comprimem a musculatura das pernas, desde o tornozelo, estimulando a circulação e o fluxo venoso. As meias de maior qualidade geram compressão graduada, com a força maior no tornozelo,  reduzindo a intensidade em direção aos joelhos.

“Isto faz um movimento de funil invertido. É como se a meia se transformasse em uma bomba de esvaziamento venoso, estimulando a circulação do sangue mesmo quando estamos parados” explica Ricardo Procópio, cirurgião vascular da Clínica Intervascular, de Belo Horizonte. Ele conta que os sintomas relacionados às varizes acontecem devido à dificuldade do sangue retornar ao coração. Com o passar do dia, os líquidos vão acumulando nas pernas. “Chega no final do dia, aparece o peso, o cansaço e às vezes o inchaço ou edema. A meia tem como objetivo esvaziar as pernas, controlando de forma muito eficaz os sintomas. Além disso, promove uma melhora da circulação e consegue retardar o aparecimento de novas varizes.”

Segundo Procópio, o ideal é que a meia seja comprada no período da manhã, momento que as pernas estão mais leves. Isto é importante pois, o tamanho da meia, é definido pelo comprimento e diâmetro da perna de cada um. “Um paciente que fica com as pernas muito inchadas no final do dia poderia comprar à tarde uma meia que de manhã não geraria compressão adequada”, alerta.

A primeira característica que deve ser observada é o nível de compressão que a meia proporciona: suave (15 a 18 a 20 a 23 mmHg), média (20-30 mmHg) e alta compressão (30-40 mmHg). “De acordo com a intensidade dos sintomas, a compressão é definida. Há inclusive pacientes que usam duas meias de compressão, uma sobre a outra. De forma geral, quanto maior a pressão, maior o retorno venoso.”

O uso no dia a dia

A cirurgiã vascular da Cínica Intervascular, Carolina Santos,  explica que as meias devem ser calçadas logo pela manhã e retiradas no fim do dia. “Elas só funcionam enquanto as estamos usando. Desta forma, é muito importante mantê-las pelo maior tempo que formos permanecer assentados ou em pé, sem muito movimento”, conta.

Segundo ela, à noite, ao deitar, o retorno do sangue melhora. “Algumas pessoas inclusive gostam de dormir com as pernas um pouco elevadas. Não é necessário, portanto, usar as meias enquanto dormimos. Porém, de forma geral, não causaria nenhum problema”, explica.

 
Notícias Relacionadas »
© 2021 Sala da Notícia - Todos os direitos reservados.
contato@saladanoticia.com.br
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp