20/10/2021 às 13h12min - Atualizada em 20/10/2021 às 15h24min

Com lançamento de condomínio multipropriedade, Trinus Co. contribui para desenvolvimento de Pirenópolis

A empresa abre portas para a população local e investidores adquirirem cotas do imóvel

SALA DA NOTÍCIA Marcelo Carvalho Monteiro da Silva
O município histórico de Pirenópolis, um dos primeiros do estado de Goiás, será a sede do novo projeto da Trinus Co., a primeira landtech do mundo. Em formato de multipropriedade, o hotel Reserva Pirenópolis foi lançado esse mês, com direito a um evento em comemoração ao 278º aniversário da cidade, que aconteceu em 7 de outubro e contou com a presença de sócios-diretores da Trinus em um brunch colonial cenográfico com banda ao vivo, seguindo todos os protocolos de segurança sanitária. O evento de lançamento marcou a abertura oficial da sala de vendas e o início da comercialização do empreendimento.

Orientado para o descanso e lazer em família, o projeto contará com dois parques aquáticos completos, diversas áreas de lazer para crianças, seis saunas, quatro spas integrados com jacuzzi e sala de massagem, duas academia, dois bares e um restaurante, tudo como parte de sua estrutura. Diego Siqueira, CEO da Trinus Co. comenta que "o lançamento da Reserva Pirenópolis representa o propósito da nossa companhia ao trazer desenvolvimento, empregos, oportunidades e bem-estar para Pirenópolis e região".

Por ser uma multipropriedade imobiliária, o projeto abre portas para a população local e investidores, que têm a possibilidade de aportar a quantia que desejarem e terão uma participação proporcional no imóvel. Com a possibilidade de ser proprietário das unidades e pagando apenas pelo tempo utilizado, os apartamentos são de 1 e 2 quartos, de 37 e 54 metros quadrados, e contam com serviço de hotel, limpeza, manutenção, serviço de quarto e atendimento.

O modelo de co-propriedade é potencializado pela Compartilha Club, empresa que permite trocar semanas de hospedagem no empreendimento por pontos em seu banco de dados que são convertidos em viagens nacionais e internacionais. O CEO da Trinus explica que "a razão de escolhermos o negócio de multipropriedade foi pensando na satisfação do cliente. Acreditamos que, além da qualidade, lazer e conforto da Reserva Pirenópolis, a flexibilidade e o modelo pay per use também são grandes atrativos".

Respeito à cidade e parceiros

A uma distância de 120 quilômetros de Goiânia e 150 quilômetros de Brasília, a região de Pirenópolis é conhecida pela arquitetura colonial e pela natureza exuberante repleta de rios, morros e cachoeiras. Um dos principais pontos turísticos do entorno, se destaca por conta de sua vegetação muito bem preservada - o município possui diversas unidades de conservação da natureza. Além disso, a presença do Centro Histórico no qual edifícios, igrejas e casarões com influência barroca estão presentes, enriquecem ainda mais a experiência dos moradores e visitantes.

Diante de todo esse legado, Siqueira ressalta que "fazer parte e poder contribuir para a história de Pirenópolis é um marco para a trajetória da Trinus. Consideramos um privilégio estarmos neste município que representa parte importante da história brasileira, evidenciado por sua área tombada pelo IPHAN como patrimônio histórico. Nosso propósito com o empreendimento é trazer desenvolvimento e prosperidade para a cidade e região, sempre preservando a arquitetura, natureza, cultura e entornos - que, afinal, são grande parte do que tornam o local tão fascinante e especial".

Com o projeto arquitetônico do escritório Lins Galvão e Arquitetos Associados, a Reserva Pirenópolis obteve mais de R﹩ 100 milhões de investimento, sendo uma conquista importante para a história da Trinus por se tratar do primeiro lançamento de multipropriedade 100% da Companhia. A empresa, originária de Goiânia, contou com parceria da Toro como idealizadora do projeto e empreendedora e da Incorpore Share para administrar a vendas.

Sobre a primeira landtech do Brasil - A Trinus Co é a primeira Landtech do mercado - um novo conceito de Companhia a partir da junção de três mercados já conhecidos: o financeiro (fintech), o imobiliário (proptech) e o legal (lawtech). Atua como uma plataforma de soluções para o mercado habitacional brasileiro, com a proposta de investir em construtoras e incorporadoras de menor porte e localizadas no interior do país. A expectativa é de atingir, até 2025, mais de mil empreendimentos sob sua gestão, o que corresponde a um Valor Geral de Vendas (VGV) estimado de R﹩ 60 bilhões.
Notícias Relacionadas »
© 2021 Sala da Notícia - Todos os direitos reservados.
contato@saladanoticia.com.br
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp