26/04/2022 às 11h23min - Atualizada em 26/04/2022 às 17h54min

A democratização da decoração passa diretamente pelo auxílio da tecnologia

* Gabriela Accorsi, COO e Co-fundadora da La Decora

SALA DA NOTÍCIA Redação
Gabriela Accorsi, COO e Co-fundadora da La Decora

De acordo com a Pesquisa Nacional de Padrões de Atividade Humana (NHAPS), as pessoas passam cerca de 90% das suas vidas dentro de ambientes fechados. Isso significa que, ao dia, uma pessoa fica em média apenas duas horas e meia em espaços abertos. Agora imagine quanto desse tempo a pessoa passa dentro de sua própria casa.

Aliado a esse dado, a ciência já trouxe à tona a ligação direta entre a qualidade de vida e esse ambiente em que a pessoa vive. Nesse sentido, está mais do que clara a importância pela escolha de uma casa e principalmente uma decoração agradável, que traga conforto e sensação de comodidade e paz para os moradores deste imóvel.

Nesse contexto, cada vez mais a sociedade passa a entender que viver em um ambiente bem decorado não significa apenas estar em um lugar bonito. Ainda a partir disso, já é possível compreender que as escolhas decorativas do domicílio vão muito além da mera questão estética, mas contemplam também pilares importantes do bem estar, como harmonia, equilíbrio, conforto, praticidade e até mesmo a saúde dos residentes.

Apesar dessa importância atrelada a decoração estar cada vez mais difundida e clara para a sociedade, ainda hoje é bastante perceptível que este universo  decorativo ainda é muito relacionado como algo supérfluo na hora de construir ou mobiliar o seu imóvel, sobretudo sendo apontado como um serviço exclusivo ao mercado de luxo no ramo imobiliário.

Esta visão, que atualmente já pode ser considerada equivocada, é uma herança de uma era de processos e projetos decorativos muito burocráticos e lentos, gerando consequentemente gastos muitas vezes desnecessários ao trabalho do arquiteto e decorador. 

Aliás, é possível relacionar essa morosidade presente nesse segmento a um atraso tecnológico bastante explícito na área. Um exemplo prático desse argumento que gera um custo financeiro despropositado pode ser observado na própria confecção de um projeto de um ambiente domiciliar. Ainda hoje, não é raro observar que muitas vezes o profissional opta, por exemplo, por fazer um projeto de um cômodo a partir de um desenho a mão feito inteiro do zero, trazendo demora e pouca flexibilidade ao projeto.

No entanto, felizmente essa realidade já está passando por uma transformação. Com a tecnologia cada vez mais recebendo a sua devida importância e ganhando espaço na área, o segmento de projetos de decoração de interiores já dá sinais de que caminha para um progresso de democratização e acessibilidade para todos. 

Encurtando caminhos e automatizando processos que não necessariamente exigem da intervenção humana, a introdução de ferramentas tecnológicas facilita processos e torna o desenvolvimento dos projetos mais rápido e assertivo, gerando uma preciosa economia de tempo, que será refletida também na questão financeira.

Aplicada para resolver questões que não necessitam da sensibilidade do arquiteto ou decorador, que pode focar a sua atenção em temas sensitivos em que sua participação seja realmente efetiva e assertiva para o desejo do cliente, a tecnologia permite a otimização interna desse processo de decoração dos imóveis, abrindo espaço ainda para um barateamento nessa etapa, fazendo com que o valor se torne mais acessível.

Quando uma pessoa decide reformar ou mesmo comprar um imovel novo, ela necessariamente precisará adquirir móveis para equipar a sua nova casa. Atualmente, já sabemos que a escolha destas mobílias vai muito além de uma decisão meramente estética, e tem como objetivo transformar a residência no seu verdadeiro lar. Justamente pensando nessa importância, é sempre importante lembrar da relevância de se buscar a orientação profissional nesse processo, para que a decoração definida reflita quem a pessoa é, otimizando o espaço, economizando ao evitar erros e trazendo conforto e realização para o cliente. Nessa hora, vale a pena escolher muito bem quem te ajudará nesse empreitada, e sempre ter em mente os benefícios que o bom uso da tecnologia trará nesse processo.
 

* Gabriela Accorsi, COO e Co-fundadora da La Decora - formada em arquitetura e urbanismo pela Unipar (Universidade Paranaense), a executiva possui 15 anos de experiência no segmento. Já  coordenou a execução de grandes projetos em Curitiba e Balneário Camboriú. Atualmente, a executiva está finalizando o curso Desenhando soluções de alto impacto no MIT, Instituto de Tecnologia de Massachusetts. Também ganhou diversos  prêmios de destaque no segmento, entre eles : melhor execução de obra pela Casa Cor Santa Catarina 2010, prêmio KAZA TOP 100,  desafio de inovação da Santa Luzia e o prêmio de construtech revelação do Movimente Secovi SP. 


Notícias Relacionadas »
© 2022 Sala da Notícia - Todos os direitos reservados.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp