02/08/2022 às 12h24min - Atualizada em 04/08/2022 às 00h57min

Chuvas favorecem o mofo no ambiente. Saiba como eliminar os fungos

Produtos bactericidas e fungicidas presentes nas tintas anti-mofo impedem avanço de fungos em ambientes úmidos

SALA DA NOTÍCIA Caio de Andrade Haubrich
Recife, agosto de 2022 - Períodos chuvosos são frequentes nesta época do ano e favorecem a proliferação de mofo em áreas internas e externas. Isso acontece porque a umidade e a pouca ventilação permitem que fungos e bactérias se instalem em determinados pontos das superfícies.

As cidades litorâneas sofrem ainda mais com a umidade devido à proximidade com o mar. E com as chuvas, a preocupação com o mofo se torna ainda maior nas regiões de praia.

A acomodação do mofo traz sérias consequências negativas à saúde das pessoas e pets. A presença de fungos no ambiente pode desencadear problemas respiratórios, como asma alérgica, rinite alérgica, sinusite fúngica, infecções fúngicas, entre outras doenças, destaca Elie Fiss, pneumologista do Hospital Sírio-Libanês.

“Pessoas que já apresentam algum problema respiratório, como asma e rinite, podem ter quadro agravado diante da presença do mofo, desencadeando crises de asma e de rinite. Os riscos à saúde existem para todas as faixas etárias, mas o contato do mofo na primeira infância (de zero a seis anos), obviamente mais vulnerável, e em idosos com alguma situação imunocomprometida podem ter evoluções para micoses pulmonares, podendo até acometer outros órgãos além do pulmão”, alerta o pneumologista.

Alguns cuidados são importantes para livrar os ambientes do mofo, como manter o ambiente arejado, permitir a presença de luz solar nos cômodos e corrigir problemas que contribuem para o surgimento do mofo, como infiltrações e superfícies danificadas.

As tintas imobiliárias anti-mofo, por sua vez, têm relação direta na criação de ambientes mais saudáveis, pois contribuem para livrar as superfícies de fungos e microorganismos. O diferencial das cores anti-mofo em relação às tintas convencionais está na formulação acrescida de aditivos bactericidas e fungicidas, que ajudam a eliminar mofos, inibindo nova contaminação.

Tintas como o Iquine Acaba com o Mofo matam o mofo existente e impedem o crescimento de mofo, bolor e outros organismos fúngicos na película de tinta, tanto em superfícies internas e externas.

“Para entender como a tinta antimofo protege o ambiente é preciso conhecer o processo de condensação, em que o vapor vira líquido. É o inverso do que ocorre na evaporação. A condensação ajuda a formar ambientes úmidos, favorecendo o surgimento de mofo. As tintas antimofo agem na retenção do calor das superfícies, o que dificulta a transformação do vapor em líquido, evitando, assim, a proliferação de mofos”, explica Jorge Holanda, Gerente de Relacionamento Técnico do Grupo Iquine.

Além de gerar resultados positivos à saúde, a composição da tinta antimofo aumenta a proteção da superfície contra a degradação típica de áreas emboloradas, como descascamento.

A aplicação das tintas antimofo pode ser feita em cima de uma superfície com mofo. Já as paredes com acentuado crescimento de mofo o ideal é que a superfície seja raspada com auxílio de uma espátula antes da aplicação de tinta diretamente sobre a superfície.

Sobre o Grupo Iquine 
O Grupo Iquine detém a maior indústria de tintas do Brasil com capital 100% nacional e a terceira do país em volume de produção, envolvendo 850 colaboradores diretos. Atuando nos segmentos de tintas imobiliárias e industriais, seus produtos estão presentes em mais de 20 mil pontos de vendas em todo o país. Fundada como Tintas Iquine em fevereiro de 1974, no Polo Industrial de Jaboatão dos Guararapes (Grande Recife), o Grupo Iquine se transformou em um dos maiores do Brasil, consolidando sua marca no mercado nacional através da qualidade de seus produtos. As operações do Grupo Iquine ganharam ainda mais força com a aquisição da Tintas Hidracor, em Outubro de 2020. O Grupo Iquine é vinculado à Associação Brasileira dos Fabricantes de Tintas (Abrafati), com certificação de Qualidade concedida pelo Programa Setorial de Qualidade (PSQ) e está em conformidade com todas as exigências e normas de qualidade do segmento. Atualmente, possui capacidade de produção de 220 milhões de litros por ano, somadas as três unidades fabris, sendo duas localizadas no estado do Ceará (em Maracanaú e Acarape) e uma em Pernambuco (Jaboatão dos Guararapes), além de um centro de distribuição no estado de São Paulo (Guarulhos). Para saber mais, acesse aqui.

Assessoria Grupo Iquine
[email protected]
Notícias Relacionadas »
© 2022 Sala da Notícia - Todos os direitos reservados.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp