04/05/2021 às 10h55min - Atualizada em 04/05/2021 às 19h33min

Os 7 "C"s que representam 90% dos problemas de quem mora ou dirige um condomínio

SALA DA NOTÍCIA Vervi Assessoria

Viver em condomínio tem muitas vantagens, mas nem sempre é uma tarefa fácil, a grande proximidade com os vizinhos pode causar alguns conflitos no dia a dia. Brigas e atritos entre moradores não é algo incomum, mas é preciso estar atento, se o problema não for mediado, pode prejudicar o condomínio e a boa convivência dos demais. Por isso listamos aqui, os 6 maiores problemas que geram conflitos dentro do condomínio, para te ajudar a identificar e evitar situações problemáticas. Veja:

 CONFUSÃO  (BARULHO)

O primeiro item da lista não poderia ser outro, as reclamações de barulhos lideram a nossa lista. São inúmeros os motivos de reclamação: Barulho de móveis batendo no chão, conversa alta, panelas, salto alto, cachorro, entre outros.
Porém, muitas vezes esses barulhos são normais do uso, e não tem como serem evitados. Exemplo: Usar o liquidificador, aspirador de pó, barulho de passos, descarga etc.

Por isso é importante ter paciência e bom senso ao lidar com determinadas situações.

COVID - 19

Embora seja um item novo na lista, ganhou contornos de uma situação que cria múltiplos problemas dentro dos condomínios em todo o território nacional. Alguns exemplos: pessoas que se negam a usar máscaras nas áreas comuns, aumento do consumo de água e luz pois muitas pessoas pararam de trabalhar ou trabalham em Home office, gente que quer dar festas no salão de festas em plena pandemia. Criar novas normas para compartilhar academia, piscinas e demais áreas comuns evitando aglomeração de pessoas.                                                                                                

A Paris Condomínios criou em seu APP a possibilidade de cada um dos moradores reservar seu horário com total segurança evitando com isto muitos desentendimentos e incentivando um uso civilizado destas áreas.

 

CRIANÇAS

Crianças brincando em corredores são uma das grandes causas de conflitos entre moradores, principalmente em condomínios mais antigos que não possuem áreas de lazer. Outra situação bastante comum, são crianças desacompanhadas pelas dependências do condomínio, além de ser um problema, pode ser muito perigoso. Porém, são situações especificas que podem causar conflitos, as crianças não devem ser levadas como um problema dentro do condomínio. 

CACHORROS

Até pouco tempo atrás, ter animais de estimação era proibido em muitos condomínios, porém, depois de muitas polemicas, ficou decidido que o morador não pode ser impedido de adotar um cachorro. Porém, o assunto continua rendendo discussões e constantemente é motivo de brigas entre moradores.

As maiores reclamações são em relação aos latidos, utilização das áreas comuns para passar com o animal e uso (ou falta de uso) de focinheira. É importante que o condomínio tenha regras estabelecidas para esses tipos de situação. Estando amparado pelas regras condominiais, ambos os lados saberão seus limites.

CARROS

Motivos de brigas, e até mesmo de agressões físicas, problemas relacionados a carros estão entre as principais em condomínios.

As maiores reclamações geralmente estão associadas ao mal uso das vagas, como:

  • carros estacionados de forma errada que atrapalham a passagem
  • Carros danificados por outro veiculo
  • Local de vaga
  • Velocidade alta dentro do condomínio

CANO

Problemas com vazamento são sempre uma dor de cabeça, e quando isso acontece em um apartamento, costuma causar o dobro de problema. Identificar o vazamento geralmente é a parte mais complicada que gera as maiores partes dos conflitos, muitos moradores não querem arcar com as custas dos reparos, ou passar pelo inconveniente de uma obra dentro do apartamento. Dessa forma, é importante ter uma terceira pessoa, geralmente o síndico, para mediar todo o processo de reparo.

CALOTE

A inadimplência sempre foi um dos maiores problemas da gestão do síndico, porém a falta de recursos afeta todo o condomínio. Além disso, existem algumas práticas um pouco questionáveis, adotadas pelos síndicos na hora de cobrar o inadimplente que podem causar atritos, gerando uma situação desconfortável para ambas as partes. É importante frisar aos condôminos a importância do pagamento da cota, mas é preciso cuidado ao aplicar punições.  

 

 

* Jose R. Iampolsky é CEO da Paris condomínios, empresa criada em 1945 para administrar condomínios e alugueis. http://www.pariscondominios.com.br


Notícias Relacionadas »
© 2021 Sala da Notícia - Todos os direitos reservados.
contato@saladanoticia.com.br
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp