21/06/2021 às 15h27min - Atualizada em 21/06/2021 às 20h12min

Gartner divulga oito principais tendências de tecnologia para a gestão de cadeias de suprimentos em 2021

Analistas selecionaram temas por seu potencial transformacional e sua capacidade de promover resiliência operacional em funções de negócios, tecnologia e prestação de serviços

https://www.gartner.com/en
SALA DA NOTÍCIA PLANIN

Gartner
As inovações da cadeia de suprimentos podem causar impacto positivo nas pessoas, no desempenho da indústria e nos mais diversos setores da economia mundial. Neste cenário, o Gartner, Inc., líder mundial em pesquisa e aconselhamento para empresas, anuncia as oito principais tendências de tecnologia para atender à crescente necessidade de digitalização e integração das redes de cadeia de suprimentos ao redor do globo. Os analistas do Gartner selecionaram os temas por seu potencial transformacional e sua capacidade de promover resiliência operacional em funções de negócios, tecnologia e prestação de serviços.
“Este ano, decidimos nos concentrar em temas de tecnologia mais amplos e abrangentes, em vez de tecnologias individuais”, diz Christian Titze, Analista e Vice-Presidente da área de Cadeia de Suprimentos do Gartner. “Isso ocorre porque as tecnologias inovadoras são frequentemente combinadas para resolver problemas específicos de negócios da cadeia de suprimentos.”
De acordo com o Gartner, os principais temas de tecnologia para a gestão de cadeias de suprimentos em 2021 são:

Hiperutomação - A hiperutomação descreve a combinação de tecnologias como aprendizado de máquina (ML – de Machine Learning, em inglês), Inteligência Artificial (IA) e automação de processos robóticos (RPA – de Robotic Process Automation, em inglês) que podem facilitar ou automatizar tarefas que originalmente exigiam alguma forma de julgamento ou ação humana.
Nos próximos 10 anos, as pessoas e as empresas precisarão delegar cada vez mais autoridade de tomada de decisão a aplicações inteligentes, robôs físicos e assistentes de serviço de software. Espera-se que a hiperutomação ajude a automatizar os processos transacionais, como análise de ordens de serviço, e a tomada de decisões mais complexas, eventualmente aumentando as capacidades humanas e apoiando a criação de uma cadeia de suprimentos autônoma.

Gêmeos Digitais para Cadeias de Suprimento (DSCT – de Digital Supply Chain Twin, em inglês) - Os gêmeos digitais são uma representação digital da cadeia de suprimentos física. Essa representação pode servir como a base para a tomada de decisão real e de ponta a ponta (E2E) para a cadeia de abastecimento e garante que as definições estejam alinhadas horizontal e verticalmente em toda a rede. O DSCT é derivado de todos os dados relevantes em toda a cadeia de abastecimento e seu ambiente operacional.

Experiência Imersiva - A experiência imersiva reimagina a experiência do usuário, permitindo que eles percebam e interajam com o mundo virtual. Monitores tipo head-mounted display (HMDs), wearables, smartglasses, 5G e até mesmo smartphones ou tablets fornecem a infraestrutura e aprimoramentos para experiências imersivas por meio de uma combinação de processamento gráfico, Inteligência Artificial e outras aplicações de negócios individuais. “As tecnologias de experiência imersiva têm o potencial de influenciar radicalmente a trajetória da gestão da cadeia de suprimentos. Elas apresentam novos modelos de interação ao longo do ciclo de vida dos produtos, mostrando e destacando as interações, não apenas entre humanos, mas também com outros processos, máquinas e aplicações”, explica Titze. “As empresas pioneiras já se beneficiam dos resultados, com ambientes de trabalho mais seguros, tempos de reparo mais rápidos, taxa de erro de trabalho aprimorada, melhor colaboração e retenção de habilidades e conhecimento.”

Ecossistemas de borda - Ecossistemas de borda (Edge) consistem em sistemas de Edge Computing e aplicações de processamento de dados na borda. Ecossistemas de borda permitem que os líderes de tecnologia da cadeia de suprimentos reatribuam e replanejem grandes áreas de capacidade de processamento de dados para as bordas das empresas, onde coisas e pessoas produzem ou tomam decisões. Por exemplo: essas tecnologias podem ser usadas para rastrear e monitorar requisitos de condição ou temperatura em várias fases do ciclo de vida de um produto.

Segurança da cadeia de suprimentos - A segurança da cadeia de suprimentos reúne uma abordagem mais abrangente para abraçar os riscos de segurança, como falsificações ou crimes cibernéticos de forma holística em toda a cadeia de suprimentos (E2E – de Edge To Edge, em inglês). Com as redes E2E conectadas digitalmente como uma meta aspiracional para muitas organizações, uma nova geração de soluções escalonáveis ​​de tecnologia de segurança da cadeia de suprimentos deverá evoluir.

Preocupação com Governança, Social e Ambiental (ESG – de Environmental, Social and Ambiental, em inglês) - As cadeias de suprimentos globais têm um papel fundamental a desempenhar em sua contribuição para mapear e avaliar riscos e oportunidades de ESG. As tecnologias atuais permitem rastrear as origens dos produtos, como óleo de palma ou soja, e alinhá-los com a biodiversidade corporativa e as metas de mudança climática. “As cadeias de suprimentos modernas são altamente conectadas e interdependentes. As organizações precisam de tecnologias para mapear e se preparar para oportunidades, riscos e impactos de ESG. O fracasso em investir em ferramentas e soluções que governam, preveem e se adaptam a novos impactos ESG pode ter uma influência significativa na marca ou imagem da empresa, na percepção do valor do cliente e no custo e disponibilidade dos produtos”, avalia o analista.

Inteligência Artificial e análises incorporadas – Inteligência Artificial e análises incorporadas são recursos de software que fornecem relatórios em tempo real, visualização de dados interativos e análises e inteligência avançadas diretamente em um aplicativo de negócios corporativos. Essa pilha de tecnologias pode ser usada em armazenamento. Os controles de robôs móveis ou sistemas de separação robótica inteligente aproveitam suas análises incorporadas para otimizar ainda mais as operações.

Inteligência de dados aumentada - A inteligência de dados aumentada é uma combinação de várias tecnologias que facilitam o processamento avançado de dados em cima de um data lake / plataforma, além de permitir a entrega de informações perspicazes, previsões e sugestões. “As organizações da cadeia de suprimentos muitas vezes não têm todas as informações de que precisam para uma boa tomada de decisão. Os líderes de tecnologia procuram uma solução que os ajude a aumentar a visibilidade e que gere insights a partir dos dados. É aqui que a inteligência de dados aumentada chega ao lado dos principais aplicativos de negócios. Essas soluções têm a capacidade de coletar, correlacionar e analisar vários pipelines de dados e fornecer aos líderes as informações de que precisam”, observa Titze.

Sobre o Gartner
O Gartner, Inc. (NYSE: IT) é a principal empresa de pesquisa e consultoria do mundo e membro do S&P 500. Fornecemos aos líderes de negócios insights, conselhos e ferramentas indispensáveis para alcançarem suas prioridades em missões críticas e para desenvolverem organizações de sucesso no futuro. Nossa combinação incomparável de pesquisas lideradas por especialistas e orientadas por profissionais e baseadas em dados aconselha os clientes para a tomada de decisões corretas sobre os assuntos que mais importam. Somos confiáveis como um recurso de apoio e parceiro crítico para mais de 15.000 empresas, em mais de 100 países – por meio de todas as principais funções e para todos os tipos de empresa. Para saber mais como ajudamos executivos com poder de decisão a impulsionarem o futuro dos negócios, visite: www.gartner.com.
 

Notícias Relacionadas »
© 2021 Sala da Notícia - Todos os direitos reservados.
contato@saladanoticia.com.br
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp