28/11/2023 às 09h30min - Atualizada em 28/11/2023 às 19h03min

Envelhecimento populacional impulsiona economia prateada no Nordeste

Paraíba lidera o índice de envelhecimento no Nordeste e vê florescer negócios voltados para a população idosa

Lucky Assessoria
Divulgação Acuidar
No cenário demográfico em constante transformação, a Paraíba se destaca como o estado nordestino com o maior índice de envelhecimento, de acordo com o Censo Demográfico de 2022 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O estado atingiu o índice 53, ou seja, para cada 100 crianças, há 53 idosos. Essa tendência acompanha o aumento do índice de envelhecimento em todo o Brasil, que atingiu 55,2 em 2022.

Das cidades do estado, quatro têm uma população de idosos superior à de crianças. Essa transformação demográfica gera uma demanda crescente por serviços e empreendimentos voltados para atender as necessidades específicas da faixa etária. Nesse panorama, a economia prateada, ou seja, empreendimentos que atendem as necessidades da população idosa, vem se destacando.

Um exemplo notável é a Acuidar, rede de cuidadores especializados que teve sua origem em João Pessoa, na Paraíba, e que hoje se consolida como a maior franqueadora de cuidadores especializados no país. Com mais de 1,1 milhão de assistências e 137 unidades em todo o Brasil, a rede demonstra um crescimento expressivo em paralelo ao aumento na demanda por cuidados especializados. Somente em 2023, foram inauguradas mais de 70 unidades da rede e o faturamento do primeiro semestre superou a marca dos R$36 milhões.

Uma das razões para o sucesso é o treinamento de seus profissionais, realizado de modo que cada um se adeque às necessidades específicas do paciente. Em uma região onde a população idosa continua a crescer, ter esse tipo de assistência personalizada precisa ser levado em conta. Cuidadores especializados não apenas ajudam na rotina diária, mas também proporcionam companhia e suporte emocional, melhorando significativamente a qualidade de vida dos idosos.

“À medida que a expectativa de vida aumenta, muitos idosos enfrentam desafios físicos e de saúde que podem dificultar a realização de tarefas cotidianas. Os cuidadores desempenham um papel fundamental ao proporcionar assistência personalizada, que vai além do simples atendimento médico”, explica Doutor Vitor Hugo de Oliveira, cofundador e Diretor Executivo (CEO) da Acuidar.

“Eles oferecem apoio emocional, companhia e um toque humano que é inestimável para a qualidade de vida dos idosos. Além disso, os cuidadores ajudam a manter a independência dos idosos, permitindo que continuem vivendo em suas próprias casas e participando ativamente da sociedade”, pontua.

Nesse sentido, os empreendimentos dedicados ao cuidado e bem-estar da terceira idade se tornam não apenas um investimento sólido, mas uma resposta essencial às demandas de uma população em constante envelhecimento. Com a crescente expectativa de vida no Brasil - que atingiu os 76,2 anos em 2023, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), com projeções de alcançar, até 2100, os 88,2 -  a economia prateada ascende em paralelo a esse cenário.


 

Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Notícias Relacionadas »
© 2024 Sala da Notícia - Todos os direitos reservados.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp