22/02/2024 às 10h49min - Atualizada em 23/02/2024 às 01h24min

Declaração do Imposto de Renda: empresas têm até 29/2 para enviar o Informe de Rendimentos

Separar documentos facilita a entrega da declaração de Imposto de Renda e evita cair na malha fina, alerta especialista tributário da IOB

IOB
Freepik

A entrega da declaração do Imposto de Renda começa dia 15 de março, no entanto, reunir os documentos com antecedência pode simplificar o processo e, principalmente, evitar que recibos importantes fiquem de fora da declaração favorecendo que o contribuinte cai na malha fina.  

Para evitar dores de cabeça com pendências na declaração, Daniel de Paula, especialista tributário da  IOB, smart tech que entrega conteúdo de legislação e sistemas de gestão contábil e empresarial, listou os principais documentos e recibos que podem ser reunidos com antecedência. 

“Um dos principais pontos de atenção é que, mesmo que o contribuinte opte pela declaração pré-preenchida, é obrigação dele verificar todos os valores e os documentos listados na declaração de Imposto de Renda de 2024”, alerta o especialista da IOB. 

 

Lista de documentação base 

O contribuinte precisa do recibo de entrega da última declaração de Imposto de Renda e ter em mãos alguns documentos pessoais e cadastrais, como:  

1. Título de eleitor;  2. CPF de dependentes, alimentandos e do cônjuge;   3. Endereço;  4. Ocupação. 

Vale ressaltar que o recibo da última declaração pode ter sido salvo em PDF, no programa de declaração do ano anterior ou impresso. Em caso do contribuinte que não tenha armazenado o comprovante, Daniel de Paula explica que é possível pedir a segunda via no site da Receita Federal, por meio da conta gov܂br. 

 

Empresas devem enviar o Informe de Rendimentos até 29/2 

Outro documento fundamental é o Informe de Rendimentos, no qual o contribuinte, seja trabalhador registrado ou prestador de serviços, recebe o comprovante emitido pela empresa onde trabalhou no ano-calendário. O prazo limite para a entrega do informe de rendimentos por parte das empresas é o último dia útil de fevereiro. O especialista tributário da IOB alerta que, em consequência do ano bissexto, o informe poderá ser entregue até o dia 29 de fevereiro.  

 

Comprovante de despesas dedutíveis 

Neste tópico, o contribuinte deve reunir todas as notas fiscais de gastos com educação, com procedimentos médicos, dentista, presidência privada e demais recibos que podem amortizar a base de cálculo do Imposto de Renda. 

 

Compra e venda de bens 

Também devem ser registradas as transações de compra e venda de bens como imóveis e automóveis. Se nessas movimentações o contribuinte obtiver ganho de capital e for tributável, é necessário baixar o programa Ganhos de Capital (GCAP) e fazer o pagamento devido à Receita Federal. 

 

Comprovante de pagamentos  

Aqui, entram todos os recibos e transações do ano-calendário do contribuinte, assim como doações e pagamento de pensões alimentícias. 

 

Extratos bancários e aplicações financeiras 

O contribuinte deve separar para envio todos os extratos bancários do ano-calendário em questão, de todas as contas bancárias e de aplicações financeiras que possuir em seu nome. 

“As informações dos documentos servem para a Receita cruzar os dados, saber quanto o contribuinte pagou de imposto durante o último ano e conferir se houve sonegação ou não.  Quanto antes a pessoa reunir os documentos, mais tempo terá para ir atrás de recibos fundamentais que estão faltando”, conclui Daniel de Paula.  


Notícias Relacionadas »
© 2024 Sala da Notícia - Todos os direitos reservados.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp