22/02/2024 às 08h35min - Atualizada em 23/02/2024 às 01h27min

Conheça as vantagens de ter um e-commerce em Santa Catarina

Incentivos fiscais e centros de distribuição regionais estratégicos contribuem para desenvolvimento do setor no estado

Alexandre Lenzi
Divulgação

Santa Catarina tem ganhado destaque como destino de investimentos em e-commerce. Incentivos fiscais, portos eficientes e a presença de centros de distribuição regionais estratégicos contribuem para o desenvolvimento no estado de um setor que está em alta mundo afora. Dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm) apontam que o faturamento do e-commerce brasileiro foi de R$ 185,7 bilhões em 2023, crescimento de 10% em relação ao ano anterior. Foram cerca de 395,11 milhões de pedidos e ticket médio de R$ 470 por cliente em 2023.

O gigante Mercado Livre, por exemplo, é um dos investidores do estado, com centro de distribuição em Governador Celso Ramos. “O consumidor brasileiro está cada vez mais confiante em fazer compras on-line, movimento que ganhou impulso durante a pandemia, mas que segue em alta agora também, com produtos vindos de diferentes países, movimentando toda a cadeia de comércio exterior”, afirma o co-CEO e co-fundador do Grupo 3S Corp Soluções Internacionais, Lucas Vogt Schommer, que tem escritório e centro logístico em Itajaí. 

O grupo tinha um centro logístico em Brusque. A mudança para um centro maior, em Itajaí, foi concluída no fim do ano passado justamente para atender a alta demanda no setor. Resultado de mais de R$ 3 milhões em investimentos, o centro tem 8,3 mil metros quadrados, com capacidade de armazenagem verticalizada de 13 metros no ponto mais baixo e 17 metros no ponto mais alto.

“A escolha de um centro logístico eficiente faz toda a diferença na cadeia do comércio exterior, contribuindo diretamente para a agilidade da entrega e para o custo de todo o processo, seja para as empresas envolvidas, seja para o consumidor final”, afirma o diretor do Centro Logístico do Grupo 3S Corp, Diniz Kranz. Hoje, o custo do frete no e-commerce brasileiro é de, em média, 20% do valor do pedido, enquanto a média mundial é de 10%, segundo estudo da consultoria McKinsey. Na China, o percentual chega a 7%.

No caso da 3S Corp, a empresa também oferece serviços como separação e fracionamento de pedidos, montagem de kits, cross docking e transportadora própria, que são úteis para quem atua na área de e-commerce.

Incentivos fiscais

Santa Catarina também é um estado conhecido por apoiar empresas importadoras e exportadoras por meio de uma forte política de incentivos fiscais. “Temos aqui um ambiente favorável aos negócios em comércio exterior, atraindo empresas e promovendo oportunidades em toda a cadeia produtiva do setor”, afirma Schommer, do Grupo 3S Corp. 

Na parte fiscal, o estado apresenta benefícios que reduzem os custos das empresas com impostos, especialmente para importação e especificamente para e-commerce, por meio do Tratamento Tributário Diferenciado 478. Em operações interestaduais com destino a consumidor final não contribuinte do imposto, a parcela do ICMS próprio sujeito a alíquota de 4%, passa a ter recolhimento de 1%, enquanto nas operações com alíquotas de 7% a 12%, o valor passa a ser de 2%. “Contando com a parceria de uma empresa que tem centro logístico em Santa Catarina, como é o caso da 3S Corp, a importadora melhora o seu desempenho com otimização, redução de custos e, logo, tem mais competitividade em um mercado tão acirrado”, finaliza Schommer.


Notícias Relacionadas »
© 2024 Sala da Notícia - Todos os direitos reservados.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp