15/05/2024 às 11h17min - Atualizada em 17/05/2024 às 02h10min

Inflação nos EUA: IPC de abril veio melhor do que o esperado, mas cautela é necessária, aponta Investing.com

​​​​​​​*Por Thomas Monteiro

br.investing.com
ASSESSORIA DE IMPRENSA
investing.com

O dado mensal do índice de preço ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos EUA, que veio melhor do que o esperado, é o destaque do relatório. É certamente um alívio para os investidores que têm precificado pressões inflacionárias mais resilientes. Embora os números ainda não mostrem uma movimentação significativa em direção à meta de inflação do Federal Reserve (Fed), eles apresentam que a atual retomada inflacionária pode ser mais cíclica do que estrutural por natureza.
Isso é mais pronunciado quando olhamos para o quadro geral, combinando os demais dados econômicos com a queda na inflação. Por exemplo, tanto as vendas no varejo quanto os índices de Manufatura do Empire State ficaram bem abaixo das expectativas hoje, sinalizando uma maior desaceleração econômica.
 

Imagem 1: Indicadores econômicos divulgados na manhã de 15/05/2024


 

Fonte e elaboração: br.investing.com
 

Levando em consideração que recentemente vimos uma queda significativa na contratação, juntamente com uma deterioração do crescimento do PIB do 1º trimestre de 2024 mais rápida do que o esperado, a imagem predominante neste ponto indica que várias defasagens econômicas podem começar a entrar em ação ao longo das próximas leituras, empurrando os preços de inflação do consumidor ainda mais para baixo. Isso é ainda mais acentuado pela tendência atual nos preços do petróleo.
Embora os preços dos produtores ainda não tenham acompanhado os demais indicadores, a imagem macroeconômica indica que os ventos também podem ser favoráveis ​​nesse sentido daqui para frente.

No entanto, enquanto os investidores certamente têm direito a comemorar esta vitória, eles não devem ficar muito otimistas. Uma desaceleração econômica mais ampla nos EUA está ganhando força, e enquanto isso pede uma represália nas expectativas de corte da taxa, isso impactará severamente os lucros corporativos.
 

*Thomas Monteiro é estrategista-chefe do Investing.com


Notícia distribuída pela saladanoticia.com.br. A Plataforma e Veículo não são responsáveis pelo conteúdo publicado, estes são assumidos pelo Autor(a):
NEIDE LIMA MARTINGO PEREIRA
[email protected]


Notícias Relacionadas »
© 2024 Sala da Notícia - Todos os direitos reservados.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp