24/05/2024 às 17h53min - Atualizada em 24/05/2024 às 19h09min

Loft Celmar 2064 evidencia a atemporalidade como presente para o hoje e o futuro

Projeto traz proposta de moradia contemporânea do futuro para ser vivenciada hoje e daqui a 40 anos

AGATHA ANTUNES
Loft Celmar 2064 – Studio Roca – CASACOR SP (crédito Denílson Machado)
Se você tivesse oportunidade, o que deixaria para as futuras gerações? O Loft Celmar 2064 é uma resposta; um presente ofertado ao dia depois de amanhã assinado pelo Studio Roca, que materializa as ideias de temporalidade num espaço-cápsula feito sob medida para hoje ou daqui a 40 anos. O projeto conjuga a ancestralidade e tecnologia no presente, incluindo materiais rústicos em contraposição aos modernos, aliados à marcenaria sob medida e a sustentabilidade.

Ao pensar em uma reconexão com nossa essência, o espaço convida a vivenciar a paz, ética e estética em ambientes de comunhão. Na cozinha, são experienciados um dos gestos mais primitivos da humanidade, um resgate dos maiores atos de entrega para o outro ou nós mesmos. Da mesma forma, o conceito de lar como espaço agregador, integra os valores encapsulados no projeto.  

Assim, com um futuro comprometido pela falta de tempo, escassez de espaço e excesso de informações, o desejo de dar uma pausa será necessário e potencializado. Desta forma, o projeto se apresenta como um portal para um novo tempo desejado de conexões de histórias vividas e representadas pela arte, design e identidade para maior calma e tranquilidade no agora e no amanhã.

 
Loft Celmar 2064 – Studio Roca – CASACOR SP (crédito Denílson Machado)
 
Abrigada pelo acolhimento, a casa cápsula tem tetos e paredes revestidos pelo acabamento amadeirado Capadócia da Celmar, tonalidade sóbria que dialoga com diferentes padrões. Em uma valorização do design autoral, muitos dos mobiliários e luminárias desenhados pela Básico Design, marca de dois sócios do Studio Roca, se apresentam como um legado deixado para as futuras gerações.

    
   Loft Celmar 2064 – Studio Roca – CASACOR SP (crédito Denílson Machado)
 
A cozinha traz diferentes referenciais desta narrativa. Os armários inferiores e superiores ganham o acolhimento da madeira, ao mesmo tempo em que contam com um sistema de abertura touch, tecnologia que garante funcionalidade e linearidade ao design. Não como contraponto, mas complemento, o backsplash segue o padrão de acabamento futurista dos eletrométricos, metais e utensílios. A bancada em ilha, também em inox, acomoda uma pedra que mesmo em sua rusticidade parece levitar e se encaixa como mesa para refeições rápidas.

 
Loft Celmar 2064 – Studio Roca – CASACOR SP (crédito Denílson Machado)
 
Uma estante suspensa mantém a fluidez na divisão dos espaços. Instalada entre o living e o dormitório, ressalta a geometria em composição com a vida presente no paisagismo exuberante de folhagens. Ao buscar iluminação natural, ganha abertura no teto com vigas marcadas em madeira. Acima delas, uma instalação de esferas infláveis metalizadas remete às capsulas do tempo. O espaço traz ainda um tapete produzido a partir de fibras de garrafas PET, como compromisso sustentável a ser vivido e lembrado.
 
 
Loft Celmar 2064 – Studio Roca – CASACOR SP (crédito Denílson Machado)

No dormitório, armários com portas em alumínio Selta, com perfil de puxador integrado, lançamento Celmar apresentado com exclusividade na CASACOR, tem portas com transparência que valorizam o minimalismo e organização da vida contemporânea. Nas gavetas, puxadores Zen Spirit, personalizados com o símbolo Quadrifoglio Celmar, adornam os armários. Aqui, mobiliários e tapeçaria convidam a vivenciar a suavidade do descanso.


Loft Celmar 2064 – Studio Roca – CASACOR SP (crédito Denílson Machado)
 
No banheiro, o armário amadeirado curvo segue o padrão orgânico da parede que divide a área íntima.

O Loft Celmar 2024 faz parte das iniciativas da empresa Pachamama, de Bruno Gagliasso, com os sócios João Marcello e Rodrigo Rivellino, que remuneram a preservação da biodiversidade. Nesta edição de CASACOR, será calculada a pegada ambiental de ambientes com o objetivo de criar uma rastreabilidade ambiental para o projeto. Desta forma, é calculado o impacto de todo o processo, desde a extração dos materiais, produtos utilizados e soluções aplicadas no espaço. Com isso, será possível mensurar a equivalência necessária em créditos de conservação de floresta em pé.

A Celmar, marca do Grupo Celmarth, empresa que conta com parque fabril de 70 mil metros quadrados, tem processos produtivos comprometidos com a sustentabilidade, para uso consciente e economia de recursos naturais. Toda a matéria-prima é certificada, como a madeira de reflorestamento que integra as soluções de mobiliário sob medida.

 

Notícia distribuída pela saladanoticia.com.br. A Plataforma e Veículo não são responsáveis pelo conteúdo publicado, estes são assumidos pelo Autor(a):
AGATHA ANTUNES TEIXEIRA
[email protected]


Notícias Relacionadas »
© 2024 Sala da Notícia - Todos os direitos reservados.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp