15/09/2021 às 14h49min - Atualizada em 15/09/2021 às 14h54min

Medo de demissão após licença maternidade faz mães empreenderem

Muitas empresas acabam valorizando os talentos e não é incomum, mas vermos inclusive mulheres sendo promovidas após a licença maternidade

https://www.casulodeanjo.com.br; https://www.jetecommerce.com.br/
SALA DA NOTÍCIA Estela Maria
Roberta Pitta Machado e seu filho Miguel da Casulo de Anjo
Segundo dados da FGV, metade das mães que trabalham no Brasil são demitidas em até dois anos após a licença e isso causa grande medo nas mulheres que pretendem engravidar e continuar trabalhando.  O medo de perder o trabalho no retorno ainda é realidade para algumas mulheres. Outras mães, não necessariamente têm medo de perder o emprego, mas muitas mulheres queriam ficar mais tempo com seus filhos e não vislubravam essa possibilidade antes da pandemia em suas empresas.
Antes da pandemia, muitas mulheres, ao se tornarem mães, acabavam empreendendo. Esse foi o caso da Roberta, que decidiu empreender com a Casulo de Anjo. Roberta queria ficar perto do seu filho e abriu um e-commerce que não só tornou-se um sucesso enorme na pandemia, como ajudou a manter a família. A pandemia alavancou vários negócios no e-commerce e também quebrou o paradigma sobre as horas de trabalho e sobre o conceito de que produtividade é ficar altas horas na empresa.
Hoje, muitas empresas acabam valorizando os talentos e não é incomum, mas vermos inclusive mulheres sendo promovidas após a licença maternidade. É o caso da JET, plataforma de e-commerce que promoveu a Mariana, mãe de gêmeos, depois que ela voltou de licença maternidade. Mariana conta que tinha medo não só de não ser promovida na volta, como também de saber como se sentiriam largando os bebês em casa para ir trabalhar. Segundo ela, se não fosse o modelo home office tão comum hoje em dia, talvez ela não tivesse retornado à carreira para ficar com os filhos. Obviamente nem todas as empresas já perceberam que esse é o futuro do trabalho, mas as que já perceberam estão à frente em seu negócio.
A maternidade talvez deixe de ser um divisor de águas para muitas mulheres neste novo momento e muitas mulheres não precisarão mais parar suas carreiras para ficarem mais perto dos filhos.  Ao mesmo tempo, as mulheres que empreenderam com e-commerce, foram alicerces de muitas famílias e são hoje a principal renda da família. 
Notícias Relacionadas »
© 2021 Sala da Notícia - Todos os direitos reservados.
contato@saladanoticia.com.br
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp