23/09/2021 às 11h25min - Atualizada em 23/09/2021 às 11h57min

Artista multiplataforma Lucas Vidal busca poesia do dia-a-dia na MPB experimental de seu álbum de estreia

“Renata” surge como um experimento criativo sobre a intimidade

SALA DA NOTÍCIA Nathália Pandeló Corrêa
Rebojo

Artista multiplataforma com exposições ao redor do mundo, Lucas Vidal busca os limites de sua arte em um trabalho que explora o lado banal dos ambientes do dia-a-dia. Além da pintura, performance e instalações, ele tem se dedicado a poesias sonoras e estudos de ritmo e isso surge em sua experimental estreia no álbum “Renata”.

“O álbum transita entre os conceitos de arte sonora e música, a partir de elementos metalinguísticos, redimensionados por certa ironia. As faixas são exercícios conceituais ritmados estimulados por vestígios de conversas e não-conversas, passadas e futuras; vestígios do que se vê, fala, escuta, pensa e do que pode ser coletado e rearranjado para deslocar o ouvinte a relações particulares/privadas que se amontoam entre o virtual e o real”, reflete o artista.

Nascido em Niterói e residente no Rio de Janeiro, Lucas traz, em suas 12 músicas, nuances e texturas variadas e irregulares influenciadas desde o minimalismo, passando pela transformação de sons e vozes da música concreta, acrescentadas de jogos linguísticos, que ecoam de Steve Reich a Walter Franco, de Negro Léo a Frank Zappa sem esquecer de se aproximar com o efêmero do cotidiano representado pela familiar toalha bordada na capa. O trabalho está disponível em todos os serviços de streaming de música.

Ouça “Renata”: https://smarturl.it/LucasVidalRenata


Notícias Relacionadas »
© 2021 Sala da Notícia - Todos os direitos reservados.
contato@saladanoticia.com.br
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp