18/10/2021 às 18h56min - Atualizada em 18/10/2021 às 20h09min

Vinho de mesa: mitos, verdades e como aproveitar bem

Confira as dicas da marca Dom Bosco para acertar na hora da compra e apreciar melhor a bebida

SALA DA NOTÍCIA Lilás Comunicação
Divulgação
Uma taça para relaxar, acompanhar uma boa refeição em família e dar aquela esquentadinha nos dias mais frios, o vinho, especialmente o de mesa como os da marca Dom Bosco, vem ganhando cada vez mais apreciadores desde o isolamento social advindo da pandemia.
 
O vinho de mesa se diferencia dos vinhos finos pelo processo de produção e tipo de uvas utilizadas em sua elaboração. Enquanto os vinhos finos são produzidos com uvas viníferas (Cabernet Sauvignon, Merlot, Cabernet Franc, entre outras) e normalmente passam por um processo de envelhecimento, os vinhos de mesa têm como matéria-prima uvas de mesa como Niágara, Isabel e Bordô.
 
No processo de produção de vinho de mesa é adicionado um pouco de açúcar para agilizar a fermentação e dar um sabor mais adocicado e agradável ao paladar. São verdadeiros legados dos imigrantes italianos, que produziam seu próprio vinho com esses tipos de uva, muito comuns no Brasil.
 
Assim, vinho de mesa chama atenção pela leveza. É uma bebida descontraída, fácil de beber, que pode ser servida acompanhando queijos, massas, carnes vermelhas, aves, churrasco e pizza.
 
Devido ao seu frescor e sabor frutado marcante, o vinho de mesa também é ingrediente por excelência para o preparo de drinks variados, como batidas, coquetéis, sangrias ou cleriquot.
 
De acordo com Romildo Dalla Costa, enólogo chefe da CRS Brands, detentora da marca Dom Bosco, assim como vinho fino, um vinho de mesa de qualidade pode ser reconhecido pelo seu sabor marcante e versatilidade.
 
Para não errar na escolha na hora da compra,  o enólogo da CRS Brands dá as seguintes dicas:
 
- Não esqueça de que, primeiramente, é preciso que a refeição e o vinho harmonizem com as pessoas presentes na refeição. Leve em consideração seus gostos particulares e o quanto estão abertas às novidades.
 
- O vinho tinto está associado aos dias mais frios, por ser servido a temperatura a partir de 16ºC. O tinto seco, pelo seu sabor mais intenso, combina com pratos mais condimentados. Enquanto o tinto suave vai bem com pratos mais suculentos.
 
- Já o vinho branco é mais refrescante e deve ser servido a temperaturas mais baixas (em torno de 10ºC), por isso é um coringa para o verão. A bebida combina com pratos leves, como saladas, carnes brancas e pescados.
 

Notícias Relacionadas »
© 2021 Sala da Notícia - Todos os direitos reservados.
contato@saladanoticia.com.br
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp